Gestão de crise: como aplicar um bom planejamento no seu negócio

15 de abril de 2020 Por Junior Sobre Planejamento

Separamos um passo a passo para você criar um ótimo planejamento para o seu negócio. Ficou interessado? Acompanhe!

Manter o diferencial competitivo tem sido uma tarefa cada vez mais difícil no mundo corporativo. Uma das explicações para isso é que, após a crise econômica que afetou o país, os empresários passaram a gerenciar melhor os seus negócios, reduzindo custos, aumentando a produtividade e a qualidade dos serviços. 

Com isso, surge o planejamento estratégico para alcançar o sucesso dos empreendimentos. Com ele, você encontra o melhor caminho para alcançar os melhores resultados e o sucesso da sua organização. 

Pensando nisso, separamos um passo a passo para você criar um ótimo planejamento para o seu negócio. Ficou interessado? Acompanhe!

Planejamento estratégico 

Como mencionamos anteriormente, o planejamento estratégico é o melhor caminho para elevar o potencial competitivo da empresa e destacá-la no mercado. Então, veja nossas 5 dicas!

1. Defina missão, visão e valores

O primeiro passo para criar um bom planejamento estratégico é definir a missão, visão e valores do seu negócio. Isso vai auxiliar na criação de uma cultura organizacional e no direcionamento dos princípios da sua organização. 

  • Missão: o objetivo pelo qual o seu negócio existe. Um provedor de espuma laminada, por exemplo, pode ter como missão entregar o melhor estofado de sofá do Brasil; 
  • Visão: mostra aonde a empresa quer chegar e os seus objetivos a longo prazo. Por exemplo: alcançar reconhecimento mundial e ser referência na área de atuação;
  • Valores: os valores são o conjunto de princípios éticos de uma empresa, como crenças, comportamento, entre outros.

2. Estabeleça metas e objetivos

As metas e objetivos representam o que a empresa almeja para o futuro. Grande parte das empresas utiliza essa estratégia para direcionar ações, decisões e a equipe. 

Sem isso, todo mundo trabalharia da sua forma, sem entregar as atividades e, ainda, sem conhecer os seus potenciais e limites. Dessa forma, a companhia ficaria dependente dos resultados da equipe para direcionar as suas campanhas. 

Para definir metas e objetivos sólidos, o ideal é analisar os dados da organização, histórico, registros para, com referência nas informações antigas, traçar novos planos. 

3. Faça uma análise interna

Uma análise do ambiente interno ajuda a empresa a descobrir os pontos fracos (falhas) e fortes (diferenciais). Esse diagnóstico é fundamental para criar um planejamento efetivo, corrigindo falhas e potencializando os diferenciais do negócio. 

Para auxiliar nesse processo, você pode usar a matriz SWOT (Strengths – forças; Weakness – fraquezas; Opportunities – oportunidades; Threats – ameaças) para mensurar essa etapa. Essa ferramenta apresenta uma visão mais detalhada do que você precisa seguir. 

4. Analise o cenário econômico

Não pense que só os fatores internos merecem a sua atenção, pois inúmeros fatores externos podem influenciar significativamente o seu negócio. Veja:

  • Crises políticas e econômicas;
  • Mudança de comportamento do consumidor;
  • Diferenciais de concorrência;
  • Tendências tecnológicas;
  • Alteração na legislação (como a inclusão da cesta básica de alimentos nos benefícios, por exemplo). 

Em outras palavras, o negócio precisa se preparar para encarar da melhor maneira qualquer desafio que possa surgir, não possibilitando que isso influencie na continuidade do seu planejamento.

5. Conheça o público-alvo

Uma das principais maneiras de continuar gerando receita para o seu negócio, é conhecer o seu público-alvo e usá-los como base para investimos futuros. Então, dedique um tempo para realizar uma pesquisa mais complexa. 

Inclua dados sobre os aspectos geográficos, demográficos, psicográficos e comportamentais que ajudam a definir, com mais assertividade, o tipo de público que você vai trabalhar

Depois de identificar para quem vender, busque fidelizar os seus clientes. Com as estratégias corretas, é possível elaborar ações de marketing e vendas antecipadas, entusiasmando o consumidor. 

Além disso, você pode pensar em algumas atitudes pequenas, como desejar feliz aniversário, fornecer um brinde de fita de led, por exemplo, e avisar sobre o lançamento de algum produto ou serviço. Pode acreditar, esse cuidado faz toda a diferença!

Não esqueça: controle os resultados!

Mensurar e controlar os resultados são as ações que vão garantir o sucesso do seu planejamento estratégico. Essa é a melhor forma de identificar possíveis falhas e adotar melhorias imediatas para esses desvios. 

Dessa forma, durante o caminho a ser percorrido, oportunidades também podem ser descobertas, ajudando na potencialização dos resultados do negócio. 

Como vimos durante o post, o planejamento estratégico não é difícil de ser elaborado, mas exige muito empenho e dedicação. No final, você verá que todo esse processo valeu a pena!

E você, já montou o seu planejamento estratégico? Conta pra gente a sua experiência!

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Beatriz‌ ‌Barros,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.‌

Junior